Porque a ciência também pode ser parva (Parte I)

Olá a todos,

Provavelmente vieram aqui à espera de uma conversa sobre cinema, mas hoje foram completamente enganados. O realizador aqui da salada foi chamado de urgência para Hollywood e foi-me confiada a honra de escrever esta terça-feira. Como se devem lembrar (ou não), eu de filmes percebo muito pouco. Mas não desesperem, vão continuar a ter um filme da semana, vai ser é na quinta-feira.

Bem, agora refeitos do choque da mudança de autor devem estar a pensar que tema de eleição reservei para este dia. Algum de vocês é adepto da ciência e das descobertas científicas que vão havendo ao longo dos tempos? Eu sou, mas para quem pensa que os cientistas são essenciais para a humanidade e para o nosso desenvolvimento, digo-vos já que nem todos o são. É que enquanto por um lado existem os Prémios Nobel, aqueles prémios que são tipo os Oscars, mas para o pessoal nerd; existem também os IgNobel. Alguém daí sabe o que são? Provavelmente não. São uma espécie de Razzies, mas não tem nada a ver. (Viram como até consegui introduzir o tema de cinema no meu texto de forma muito subtil?). Isto porque os Razzies premeiam os filmes mais fracos do ano e os Ignobel valorizam aqueles estudos científicos que falam de temas dos quais tiveram que se lembrar numa noite que teve de passar de certeza por várias garrafas de whisky. Mas apesar de serem temas parvos, são coisas bem feitas e fundamentadas. Vou-vos então falar de alguns:

Todos concordam que o Mundo Animal é fantástico e tem ainda muito por descobrir, não é verdade? Eu concordo, e as pessoas do meio também, porque seria a única razão para provarem que as avestruzes se excitam na presença de humanos. Ah pois é meus amigos, se estiverem sozinhos na vida e tristes porque ninguém vos quer, apenas necessitam de ir ao Zoo mais próximo e têm logo grandes probabilidades de encontrar um parceiro que vos agrade. Têm é que ter cuidado com esses animais, são capazes de ser um bocado brutos, mas há sempre quem goste, até porque parece que o Mr. Grey agora anda na moda.

E para não sair do tema da atividade sexual de animais, ficam a saber que num belo dia de Verão, um professor olhou pela janela do seu gabinete e viu um pato em cima de outro que não se mexia. Com receio que estivesse a haver uma violação, foi rápido ver o que se passava para chamar as autoridades competentes. Afinal depois de lá chegar, não estava a acontecer nenhuma violação, porque, para espanto de todos, o pato não se mexia porque estava morto. E para um espanto maior, os dois patos eram machos. Meus amigos, aqui nasceu o estudo que comprovou a existência de necrofilia homossexual entre patos. É claro que tinha que merecer um IgNobel, até porque pela nojice de ter de pegar nos patos para os estudar, este senhor merecia logo um Nobel. Isto só mostra que afinal não são apenas os humanos que têm fetiches estranhos, porque estes patos conseguem ser bem malucos.

E porque nem tudo no mundo animal tem a ver com sexo, ficam a saber que as vacas são animais muito requisitados pelos cientistas. Alguém sabe quais são as vacas que dão mais leite? São aquelas que têm um nome, sim porque as vaquinhas são muito sensíveis e têm de ser muito bem tratadas, mas têm de ter cuidado com o nome que lhe dão. Mimosa parece-me adequado, mas se calhar Cátia Vanessa é capaz de não funcionar tão bem. Além disso, e agora tenham atenção porque é capaz de ser confuso, ficam a saber que quanto mais tempo uma vaca estiver deitada mais provável é ela levantar-se, mas depois de ela se levantar é difícil prever quanto tempo vai demorar até ela se deitar. Basicamente estes cientistas conseguiram criar um novo desporto, um campo cheio de vacas, e apostar naquela que se deita primeiro. Seria tipo aqueles concursos de apostar onde a vaca vai defecar, mas mais limpinho. Parece-me uma cena boa porque os defensores dos animais não devem chatear-se muito, mas nunca se sabe bem porque esse pessoal é estranho.

Parece que já me estou a alongar um bocado. Deixei-vos aqui os melhores prémios para a área da biologia, por isso mais tarde quando me lembrar novamente, volto a este tema para vos falar de outros prémios igualmente ou mais parvos ainda, por isso não comecem a cuscar os restantes premiados, senão fico sem temas.

Tomate de Fraião

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s