Se é a pagar, é bom

Boa tarde caros leitores,

Dizia o Tomate do Bárrio, na segunda-feira, que quem não sabia o que era o Movimento Raeliano, ou Raelianismo, ia ficar a conhecer no decorrer da semana. Pois chegou a hora. Era uma vez um jovem formoso e alegre que vivia ao estilo hippie, e gostava de fumar umas coisas, chamado Claude Vorilhon. Certo dia, ia o jovem Claude a caminho do trabalho, às 9 da manhã, quando lhe ocorreu que era porreiro ir até ao cume de um vulcão. E lá foi ele, todo lampeiro, saltitando pelos trilhos, com a mão esquerda apanhando amoras, e a carteira de jornalista de automóveis na algibeira. O que esta malta preguiçosa inventa para não trabalhar (só podia dar profeta). Ao menos o outro, aquele da cruz, era um fixe e levava vinho para a festa. Isto diz o Claude, que depois o conheceu noutro planeta. Mas não avancemos demais. Claude chega ao topo e vê pousar uma nave em forma de sino, saindo do meio de uma intensa luz, como manda o bom velho cliché. Dela sai um indivíduo baixo, mas com uma face cheia de amor. Este diz a Claude que a vida na Terra foi criada por eles, os extraterrestres Elohim, através de manipulação genética. E Claude passa a chamar-se Raël, e torna-se profeta do Raelianismo.

Segundo Raël, Cristo, Maomé, e outros profetas foram enviados dos Elohim, e vivem noutros planetas. Consta ainda que alguns deles queriam dar conhecimento aos humanos, enquanto outros não, havendo guerra. Isto parece mesmo a cena do Prometeu, há cada coincidência. O Jardim do Éden seria um laboratório, e as cheias do Noé o resultado de uma explosão nuclear. Certamente os Elohim também teriam a sua facção Norte-Coreana para fazer asneira desta dimensão. Eu pus-me a pensar e se é possível pegar em “fatos” e adaptar, também pensei num outro que pode ter levado à necessidade do seu encobrimento. Com o vulcão, Claude queria dizer Tailândia, com indivíduo pequeno queria dizer tailandês (todos sabemos que os asiáticos são pequenos). E com cara cheia de amor, queria dizer Shemale, que é sabido que esses enganam bem. E a coisa tornou-se uma bola de neve. Mas nem tudo é mau. Os Raelianos também defendem coisas boas e profundas, como o direito da mulher ao topless. E até querem construir uma embaixada extraterrestre em Portugal para receber os Elohim. Dizem as pessoas: “ah, são uns lunáticos”, “ah, impuros”, “ah, infiéis”. Pois eu acho que vêm ao sítio certo. Um povo que recebe a 1ª candidatura do Cavaco à Presidência como se fosse a salvação da pátria, e o reelege depois, tem qualquer coisa de lunático. Mais: acreditar que um adolescente ainda nos vai salvar, como diz a malta do Sebastianismo, não me parece muito racional. Além disso, quem se converte ao Raelianismo entra para o nível 0, como Trainee, o que equivale a um estágio profissional, sendo a realidade de muitos portugueses. Consta ainda que os Raelianos querem criar uma nação só com as pessoas mais inteligentes do mundo. Eu acho perigosíssimo, porque não há assim tantas, e a maior parte do mundo ficaria entregue a uma Casa dos Segredos global. Já viram o que seria ligar a rádio e só passar o hit do Lobo Mau?

Enfim, depois disto fiquei curioso com a Cientologia, a religião do Tom Cruise, que também acredita na criação feita por extraterrestres. Esta religião, criada por Ron Hubbard, também é curiosa. Neste caso, as pessoas também vão progredindo nos níveis de Thetan. Para isso só têm de pagar. Ora, consta que no nível III, depois de pagarem mais de 100 mil dólares, têm acesso a documentos super secretos, escritos pelo próprio Hubbard. Neles é contado que Xenu, um ditador intergaláctico, trouxe pessoas para a Terra numa nave espacial. As pessoas vinham adormecidas, e Xenu fê-las imaginar que voavam num avião comercial DC-8. Então temos uma sociedade avançadíssima, e fazem viagens interplanetárias em aviões comerciais. Decerto a aerodinâmica do espaço é tramada, e precisam de asas compridas. Chegados à Terra, explodiu com todos e capturou as almas, que levou para um cinema 3D para fazer lavagem cerebral. Que banhada. Toda a gente sabe que o cinema 3D não presta, bem tentaram lavar o cérebro à malta a dizer que o Avatar era espetacular, mas viu-se que não funciona. Nesta altura, imagino que os fiéis da Cientologia que pagaram 100 mil dólares por esta história estejam também a imaginar bem o meio de transporte. Não como um avião, mas como um dildo intergaláctico, dado que acabaram de ser bem comidinhos por trás.

Por hoje é tudo. Ah, e não contem a história do Xenu a ninguém, que diz a Cientologia que sem autorização dá pneumonia.

Tomate de Barcelos

Anúncios

One thought on “Se é a pagar, é bom

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s