A Privacidade Ainda Existe?

Caros Leitores,

O caso que fez grandes manchetes e aberturas de telejornais nos últimos tempos, listas VIPs na Autoridade Tributária e Aduaneira, voltou-me a fazer refletir sobre o caminho que a nossa privacidade está a tomar, consequência de toda a tecnologia que nos rodeia.

O caso das listas VIP teria direito a um texto só para ele, mas hoje gostaria de ser mais abrangente. Tirando as questões políticas, na opinião deste humilde tomate, o problema central é o acesso livre e indiscriminado a um conjunto de dados pessoais e sensíveis por qualquer pessoa nessa organização e como já se veio a descobrir, fora da mesma, sem necessidade de prestar contas a ninguém.

Ora muito bem, nós, diariamente, estamos a alimentar bases de dados por esse mundo fora, com dados sensíveis sobre nós, localização, fotos, opiniões e dentro em breve ritmo cardíaco, tensão arterial e a lista continua… Será que temos noção da real segurança desses dados? Apenas promessas de proteção. Temos noção de quem pode aceder a esses mesmos dados? Apenas promessas de sigilo. Se uma instituição pública não nos protege, será que uma organização privada o irá fazer? Gostaria de abrir aqui um parêntesis para reflexão. Em qualquer serviço pelo qual não pagamos (Facebook, Twitter, Google), somos o produto/lucro, mais concretamente os nossos dados. Agora imaginem de que forma esses dados são usados! Para obtenção lucros claro está! Dá que pensar…

Muitos dirão, “ninguém quer saber dos meus dados”. Pois bem, isso até poderá ser verdade agora, mas no futuro não é garantido. No entanto, tomate que é tomate, sabe que está sempre a jeito de ser apanhado pelas larvas deste mundo, que tentam apanhar todo o nutriente que consigam. Vou dar um exemplo muito simples, será que usando algum poder computacional (algumas coisas até já se sabe ser possível fazer) não será possivel deduzir coisas como, locais que habitualmente frequentamos, números de acesso a contas bancárias, hobbis, rotinas,…

Isto são exemplos de atividades que nos podem fazer mal directamente, mas estaremos nós também preparados para daqui a 10, 20 anos sermos confrontados com coisas que partilhamos hoje e que nos parecem normais, mas nesse futuro serem reprovadas? Quer a nível pessoal, profissional e social. Ou então evoluímos para uma sociedade com mais transparência, com as suas vantagens, mas onde a tolerância deverá ser rainha. Mas estaremos preparados? É isso que realmente queremos?

Isto tudo para dizer que, antes de um qualquer post, partilha de foto ou introdução de dados pessoais numa qualquer rede social ou site, devemos refletir se o faríamos na vida real para milhares ou milhões de pessoas. Se sim, muito bem, porque na prática é isso que estamos a fazer….

Até uma próxima,

Tomate da Lixa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s